26 de abr de 2016

TRABALHADORES DO PROJETO PEDRA BRANCA COBRAM SALÁRIOS ATRASADOS

Para cobrar salários atrasados desde fevereiro, cerca de 50 trabalhadores que atuam no projeto de irrigação Pedra Branca, em Curaçá (a 525 km de Salvador), amanheceram acampados em frente à empresa Hidrosondas, em Petrolina (PE), nesta segunda-feira, 25.
Pela manhã, o funcionamento da Hidrosondas foi normal. Mas, ao retornar do almoço no início da tarde, funcionários foram impedidos de entrar.
A polícia pernambucana foi acionada pela empresa e, após conversa com os trabalhadores, foi negociada a entrada de uma funcionária no prédio para desligar equipamentos. A polícia acompanhou o movimento com rondas regulares.
Segundo José Juvenil,  presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas Agrícolas, Agroindustriais e Agropecuárias de Juazeiro, Curaçá, Casa Nova, Sobradinho e Sento Sé (Sintagro), "os policiais entenderam que nossa reivindicação é legitima e pacífica".
O grupo só pretende sair após conversar  com o proprietário da empresa. "Ele prometeu que não ia mais deixar os salários atrasarem assim", disse Juvenil.
A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do Rio São Francisco e Parnaíba (Codevasf), que contratou a terceirizada para obras de irrigação, emitiu nota reconhecendo o atraso nos repasses e informou que está "acompanhando de perto" as negociações entre trabalhadores e a empresa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário